De lavada, Mauro Mendes fatura governo. Selma e Jayme se elegem ao Senado

Candidato democrata reconduz sigla ao poder e quebra sequência de reeleições em Mato Grosso. Selma Arruda surpreende e fica em primeiro na disputa pela senatória.

Depois de 24 anos, o DEM (antigo PFL) volta a dominar o estado de Mato Grosso. Mauro Mendes é o governador eleito e assumirá o Palácio Paiaguás em 01 de janeiro de 2019.

Mendes, com 840.094 votos (58,69% dos válidos), derrotou com sobras o senador Wellington Fagundes (PR, 280.055 votos; 19,56%) e o atual governador Pedro Taques (PSDB, 271.952 votos; 19%), que buscava a reeleição pelo PSDB. Arthur Nogueira (REDE, 24.689 votos; 1,72%) e Moisés Franz (PSOL, 14.724 votos; 1,03%) completam o quadro de apuração.

Mauro Mendes obteve fácil vitória na disputa pelo Palácio Paiaguás
Mauro Mendes obteve fácil vitória na disputa pelo Palácio Paiaguás

Os votos brancos e nulos somaram 5,49% e 13,04%, respectivamente. As abstenções chegam a 24,61%. Esta quebra de votos foi recorde, com um total superior a 43% do colégio eleitoral mato-grossense.

Senado

Contrariando todas as pesquisas, a juíza aposentada Selma Arruda foi a candidata mais votada na disputa pelas duas vagas de Mato Grosso no Senado Federal.

Ela e o ex-governador e ex-senador Jayme Campos (DEM) se elegeram com certa facilidade para representar Mato Grosso na alta Câmara, em Brasília.

Selma angariou 678.542 (24,65%) dos votos que os eleitores de Mato Grosso depositaram nas urnas. Jayme Campos, por sua vez, conquistou os votos de 490.699 (17,82%) eleitores.
Selma angariou 678.542 (24,65%) dos votos que os eleitores de Mato Grosso depositaram nas urnas. Jayme Campos, por sua vez, conquistou os votos de 490.699 (17,82%) eleitores.

Selma angariou 678.542 (24,65%) dos votos que os eleitores de Mato Grosso depositaram nas urnas. Jayme Campos, por sua vez, conquistou os votos de 490.699 (17,82%) eleitores. As pesquisas indicava a liderança absoluta do democrata.

Carlos Fávaro, do PSD, fez 434.972 votos (15,8%), e ficou em terceiro na disputa. Na sequência, aparecem Adilton Saquetti (PRB, 333.082 votos; 12,1%), Nilson Leitão (PSDB, 330.430; 12%) e Procurador Mauro (PSOL, 226.053; 8,21%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar