Justiça proíbe candidato de dizer que oponente atrasa salários de servidores

A Justiça Eleitoral determinou a suspensão do programa eleitoral do candidato Mauro Mendes (DEM) em que ele acusa o Governo Pedro Taques (PSDB) de atrasar salário de servidores públicos.

Conforme decisão do juiz Paulo Cezar Sodré, divulgada nesta quarta-feira (12.09), a propaganda de Mendes “parece se tratar de uma Fake News ou fato sabidamente inverídico, ou seja, a manipulação de informação a fim de prejudicar um candidato com fins eleitorais”.

A defesa de Pedro Taques mostrou que a informação veiculada por Mauro Mendes é inverídica, pois é do conhecimento de todos que a Constituição do Estado de Mato Grosso prevê que o pagamento do salário dos servidores públicos estaduais deverá ser pago até o décimo dia do mês subsequente.

 O juiz também determinou que a emissora geradora do sinal de horário eleitoral seja notificada a respeito da proibição de exibição do programa em questão. Veja a decisão:  https://docs.google.com/document/d/1qRxTb5kc2uxbUqHg2L2bTKGQBWHWLN5V-wMqIc2m-XU/edit?usp=sharing

 

FONTE: Click Denise

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
%d blogueiros gostam disto: