Passeio em São Paulo; Parque Ibirapuera

Quem vai à São Paulo geralmente vai à procura de novidades. Restaurantes inusitados, lojas com produtos únicos e cursos específicos atraem pessoas de todo país. Porém, se tem uma coisa que o turista não procura por aqui é a natureza. O Brasil é tão rico em biomas e ecossistemas com cachoeiras, praias e diferentes tipos de vegetação, que São Paulo fica jogado para escanteio.

Contudo, se você, Tangaraense, vem para a capital paulista, vale a pena conhecer o coração verde da cidade: o Parque Ibirapuera. São 158 hectares com lagos, árvores e muito espaço para fazer caminhadas, andar de bicicleta e preparar um caprichado picnic. O parque é o mais visitado na América do Sul e, em 2017, recebeu cerca de 14 milhões de visitas.

Fonte de água em contraste com a cidade

Criado em 1954, o Ibira, apelido carinhoso que os paulistanos deram ao lugar, tem muita história e cultura. Dentro do parque, o visitante vai encontrar construções projetadas por Oscar Niemeyer como a Oca, o auditório e a marquise tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Há também o pavilhão das Culturas Brasileiras, o Museu Afro Brasil e o famoso prédio da Bienal,  no qual este ano recebe a 33ª Bienal de arte de São Paulo com entrada gratuita e que vai ficar em cartaz até Dezembro.

A marquise funciona como ligação entre equipamentos culturais, mas aos finais de semana reúne diferentes tribos de jovens para andar de skate e patins.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Do lado de fora do parque, os grandes monumentos chamam a atenção e rendem lindas fotos! O monumento às bandeiras, criado por Victor Brecheret, foi inaugurado no mesmo ano que o parque Ibirapuera, em comemoração ao IV Centenário da Cidade de São Paulo. Conhecido como “empurra – empurra”, ele representa os bandeirantes e as expedições para o interior do país. Há na obra a presença de diversas etnias como portugueses, negros, mamelucos e índios.

Monumento às Bandeiras

 

 

Outro monumento de grande valor histórico é o Obelisco do Ibirapuera. Ponto de referência para quem anda pelas redondezas, o Obelisco foi construído para homenagear os combatentes da Revolução de 32, que lutaram contra o governo de Getúlio Vargas.

Obelisco Mausoléu aos heróis de 32

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Além de tudo isso, dá para alugar bicicletas e patins por 5 reais a hora. Prefira andar nos dias de semana, porque sábado e domingo o parque é lotado! O planetário é outro passeio muito interessante para conhecer. Ele foi o primeiro planetário a ser construído no Brasil e até hoje funciona com uma programação gratuita. Há também dentro do parque um espaço só para cachorros e é possível fazer caminhadas monitoradas. Outra dica para quando você vier ao Ibira é consultar a agenda do parque que sempre recebe eventos grandes, como por exemplo, shows de jazz ao ar livre aberto ao público.

 

Se você ficou interessado em conhecer esse lugar prepare-se para andar muito! O parque é bem grande e se perder lá dentro é facinho! São 10 portões de entrada, alguns para pedestres, outros para carro. O horário de funcionamento é das 5h até 0h. O local é abastecido por banheiros, lanchonetes e vendedores autônomos. Um passeio para boas selfies e que vai te levar para uma outra São Paulo, muito mais verde e mais tranquila!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
%d blogueiros gostam disto: