Sinfra-MT abordará pedágio Itanorte-Jangada em reunião nesta quarta

Além do trajeto Itanorte-Jangada, haverá abordagens sobre a concessão da MT-480, entre Tangará da Serra e entroncamento com a BR-364, em Deciolândia

A concessão à iniciativa privada do trecho de rodovias entre a localidade Itanorte, em Tangará da Serra, e o entroncamento com a BR-163, em Jangada, será tema de reunião nesta quarta-feira (05/09) na OAB. O encontro é promovido pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e tem por objetivo esclarecer detalhes sobre a concessão, que representará obras e cobrança de pedágio em quatro praças ao longo trecho.

Praças de pedágio deverão cobrar R$ 7,90, cada uma. Ao todo, serão quatro praças entre Itanorte e Jangada.
Praças de pedágio deverão cobrar R$ 7,90, cada uma. Ao todo, serão quatro praças entre Itanorte e Jangada.

Além do trajeto Itanorte-Jangada, haverá abordagens sobre a concessão da MT-480, entre Tangará da Serra e entroncamento com a BR-364, em Deciolândia.

A concessão será leiloada pela Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) neste mês de setembro. A data, que chegou a ser fixada para o dia 06 (próxima quinta-feira) foi remarcada para o próximo dia 21 a pedido das empresas que participarão do pregão.

Pedágio

Serão 30 anos de concessão para cobrança de pedágio em quatro praças distribuídas ao longo do trecho que envolve as MTs 358, 343 e 246, desde o entroncamento com a BR-364, na divisa com Campo Novo do Parecis, até o entroncamento com a BR-163, no município de Jangada. A MT-480 contará com pelo menos praça de pedágio.

MT-480 também terá praças para cobrança de pedágio
MT-480 também terá praças para cobrança de pedágio

Apesar da definir a empresa vencedora no pregão do dia 21, a cobrança do pedágio ocorrerá somente a partir de 2020. Em recente entrevista à reportagem, o secretário de Estado de Infraestrutura Marcelo Duarte informou que, após a restauração completa, a concessionária começará a investir nas chamadas ‘obras de arte’ do trecho, que contemplarão principalmente as travessias em localidades e municípios. “Os trechos atenderão a padrões de qualidade e segurança (…) Serão investidos mais de R$ 700 milhões, sendo metade nos primeiros cinco anos”, disse o titular da Sinfra-MT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
%d blogueiros gostam disto: