Parlamentares que negaram emenda fizeram mais de 48 mil votos na região em 2014

Os eleitores de Tangará da Serra, Barra do Bugres e Nova Olímpia canalizaram, ao todo, 48.082 votos aos supressores do recurso de R$ 13,5 milhões, segundo dados TRE-MT

As eleições de 2014 registraram uma votação importante aos parlamentares que negaram a emenda de R$ 13,5 milhões destinados à saúde pública dos municípios de Tangará da Serra, Barra do Bugres e Nova Olímpia. Eleitores dos três municípios canalizaram, ao todo, 48.082 votos aos responsáveis pela suspensão do recurso. Os dados são do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).

Medeiros não fez votação alguma por ter assumido vaga no Senado como suplente de Pedro Taques
Medeiros não fez votação alguma por ter assumido vaga no Senado como suplente de Pedro Taques

A supressão da emenda de R$ 13,5 milhões foi proposta pelos senadores José Medeiros (Podemos-MT, coordenador da bancada federal) e Wellington Fagundes (PR), e os deputados federais Adilton Saquetti (PRB), Fábio Garcia (DEM), Ságuas Moraes (PT), Valtenir Pereira (MDB) e Victório Galli (PSL).

Supressores da emenda para a saúde, da esquerda para a direita: Wellinton, Valtenir, Galli, Sachetti, Garcia e Ságuas
Supressores da emenda para a saúde, da esquerda para a direita: Wellinton, Valtenir, Galli, Sachetti, Garcia e Ságuas

Votação em detalhe

Destes parlamentares, quem mais votos conquistou na região prejudicada – até mesmo em razão do cargo que disputou – foi o senador Wellington Fagundes (PR), cuja base é Rondonópolis. Fagundes obteve nada menos que 30.226 votos em Tangará da Serra, Barra do Bugres e Nova Olímpia. Somente em Tangará da Serra, Wellington obteve 21.518 votos.

Os cinco deputados federais que negaram os recursos somaram um total de 17.856 votos para os três municípios, sendo 9.146 em Tangará da Serra, 5.367 em Barra do Bugres e 3.343 em Nova Olímpia. (veja tabela anexa)

Ságuas Moraes, do PT de Juína, foi o que mais logrou êxito nas urnas da região no pleito de 2014, com um total de 6.914 votos. O segundo parlamentar mais votado nos três municípios naquelas eleições foi Fábio Garcia, do DEM de Cuiabá, com 4.769 votos.

Victório Galli, do PSL de Cuiabá, conquistou 2.759 votos, enquanto Valtenir Pereira, do MDB de Cuiabá, conquistou 1.901 votos na região. Por fim, Adilton Sachetti, do PRB de Rondonópolis, arrebanhou votos de 1.513 eleitores em Tangará da Serra, Barra do Bugres e Nova Olímpia.

O senador José Medeiros, do Podemos de Rondonópolis, não fez votação alguma. Ele assumiu em 2015, como suplente, na cadeira de Pedro Taques, que se elegeu ao governo do estado em 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar