Produtores e gestores rurais participam de capacitação de segurança do trabalho

Por dois dias, produtores e gestores, trabalharam o manuseio seguro de defensivos, leis e normas de construções rurais, gestão em saúde do trabalho rural e multas trabalhistas.

Conforme o Ministério do Trabalho (MTE) toda propriedade rural, que tenha um funcionário, deve possuir certificação de acordo com às normas de Segurança do Trabalho.

Com a preocupação de atender a Legislação Trabalhista, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) e o Sindicato Rural de Tangará da Serra, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) realizaram, o curso, Qualidade de Vida no Trabalho (NR-31).

O NR-31 é uma norma regulamentadora do MTE, de organização no ambiente de trabalho, para garantir que as atividades rurais sejam desenvolvidas e planejadas de acordo com as regras de segurança e saúde do trabalho.

De acordo com a agente de mobilização do Senar, Keile Martins, a capacitação é obrigatória e restrita para proprietários rurais. “O trabalho na zona rural exige cuidados para proteger os trabalhadores nas tarefas do dia-a-dia. São inúmeros riscos existentes nas atividades rurais, por isso, trabalhar com segurança é muito importante”.

Por dois dias, produtores e gestores, trabalharam o manuseio seguro de defensivos, leis e normas de construções rurais, gestão em saúde do trabalho rural e multas trabalhistas. Os participantes receberão um certificado, além de visitas do supervisor, material de gestão e acompanhamento da evolução da propriedade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
%d blogueiros gostam disto: