Pequenos produtores crescem com os incentivos oferecidos à Agricultura Familiar

Em Tangará da Serra, o programa Pró-Leite, atende o pequeno produtor e busca desenvolver o melhoramento genético, incentivando à produção e comercialização do produto

A produção de leite é a principal atividade econômica para a maioria das propriedades em regime de economia familiar em Mato Grosso. Cerca de 50 mil pequenas propriedades, exercem à atividade leiteira.

Às cinco horas da manhã dona Geralda Martins de Oliveira, 68 anos, já está de pé. Enquanto ela põe a água no fogo para fazer o café cultivado no sítio dela, que fica em Nova Xavantina, a filha mais velha, Valdivina Martins de Oliveira, 50 anos, prepara o restante da mesa, repleta de produtos cultivados na propriedade. Leite, manteiga, mel em favo, suco de frutas, bolo de polvilho e baru assado. Tudo produzido pelas duas, que juntas fazem todas as atividades, das mais leves, como dar comida para as galinhas, às mais pesadas, como construir cercas.

Elas estão entre os pequenos produtores rurais que fazem parte do programa “Nosso Leite” e, recentemente, foram beneficiadas com um resfriador pelo governo do Estado. Antes, elas faziam a ordenha, colocavam o leite em latões e após amarrar o recipiente na traseira de uma moto, enfrentavam a estrada de chão por meia horam, para deixar no ponto de entrega.

Hoje, o produto vai para o resfriador e a cada dois dias, o laticínio vai ao local recolher, sem nenhum prejuízo a qualidade. “Eu e a Divina precisávamos nos equilibrar para o latão de 50 litros não cair. Nos dias de chuva, enfrentávamos água e lama. A moto deslizava na pista que parecia estar com sabão. Mas, com o resfriador, ganhamos tempo e não corremos o risco de perder o leite na estrada”.

O Governo do Estado, por meio, da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf), já entregou 524 resfriadores de leite para pequenos produtores rurais, sendo que em Nova Xavantina foram 14 unidades.

Em Tangará da Serra, o programa Pró-Leite, atende o pequeno produtor e busca desenvolver o melhoramento genético, incentivando à produção e comercialização do produto. A cidade já recebeu um caminhão para uso da agricultura familiar, 17 implementos agrícolas, uma máquina pesada, 4 resfriadores de leite e 6 tratores. Conforme o Governo de Mato Grosso, o foco é a geração de renda para os pequenos produtores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar