Vacinação contra febre aftosa segue até 15 de junho em Mato Grosso

Da Redação Mato Grosso Agro

A primeira etapa da vacinação contra a febre aftosa em Mato Grosso foi prorrogada para até o dia 15 de junho. A decisão é do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT) em decorrência a greve dos caminhoneiros, que acabou comprometendo a logística das vacinas.

O produtor deverá realizar a vacinação em animais de mamando a caducando até o dia 15 de junho, exceto propriedades localizadas no baixo Pantanal, e a comunicação até o dia 20 de junho.

A medida consta na Portaria nº 054/2018. Conforme Daniella Bueno, presidente do Indea-MT, a prorrogação foi necessária devido a paralisação dos caminhoneiros que comprometeu a logística das revendas.

“Em razão da paralisação dos caminhoneiros, a distribuição e venda de vacinas foram afetadas o que comprometeu a execução normal da etapa de vacinação não só em Mato Grosso, como em outros estados, sendo necessária a prorrogação”, frisa a presidente do Indea-MT.

A vacinação é importante para que Mato Grosso mantenha-se livre da doença. O estado está há 22 anos sem registrar casos de febre aftosa com vacinação e agora caminha para a retirada da mesma.

Mato Grosso é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como livre de febre aftosa com vacinação desde o ano 2000 e há 11 anos mantém o índice de vacinação acima de 99% do rebanho.

O Indea-MT lembra que quem deixar de vacinar o rebanho dentro do período da campanha receberá a aplicação de multa de 1 UPF (Unidade Padrão de Fiscal) por cabeça de gado não vacinado. Além disso, o produtor que atrasar a comunicação da vacinação ficará impossibilitado de emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA) por um período mínimo de 30 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
%d blogueiros gostam disto: