Política

16/04/2018 10:56

Catracas controlam acesso à sede da AL, Botelho enxerga avanço na gestão e projeta “mais de 15 mil por mês”

As medidas de austeridade implementadas pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso nos últimos três anos resultaram em mais de R$ 25 milhões de economia anual e em melhoria no atendimento aos buscam algum tipo de serviço, no local. Para disciplinar o acesso ao prédio, foram implantadas catracas no saguão principal, tornando obrigatória a identificação de quem deseja ter acesso ao interior do Poder Legislativo.
 
A pessoa apresenta um documento de identificação, tira fotografia, comunica em qual local deseja ir e recebe um crachá de visitante para adentrar ao Edifício Dante Martins de Oliveira. O presidente da Assembleia, deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), entende que serve para controlar também a assiduidade dos servidores e é uma forma de contribuir para melhoria dos serviços, no futuro.
 
“Implantamos a catraca eletrônica, para controlar quem trabalha e quem não trabalha. E em qual horário está trabalhando. Nós temos todos os funcionários no portal eletrônico: quem trabalha na Assembleia e quanto ganha. Tem tudo lá!”, citou Eduardo Botelho, em entrevista para o Olhar Direto.
 
 “Tivemos 12 mil visitantes no mês março e devemos facilmente passar de 15 mil por mês [em ano eleitoral]. A Assembleia nunca teve esse tipo de controle e é importante até para que possamos melhorar o atendimento”, argumentou o chefe do Poder Legislativo.
 
Eduardo Botelho lembrou que as melhorias são realizadas aos poucos, porque continua pagando dívidas de 2017, que foi  um ano muito difícil, do ponto de vista administrativo e financeiro. “Todos sabem! Tivemos problemas de atraso no duodécimo,  problemas para negociar RGA; problemas com as delações premiadas [do ex-governador Silval Barbosa, familiares e assessores] que tiveram”, ponderou ele, para a reportagem do Olhar Direto.
 
Os percalços exigiram medidas drásticas da Mesa Diretora, mas todos foram vencidos. “Tivemos toda sorte de problemas. Mas, graças a Deus, nós conseguimos superar todas as dificuldades que enfrentamos. E a Assmbleia Legislativa conseguiu chegar fortalecida até aqui, com tranqüilidade, ouvindo todos os deputados, da oposição e da situação; e ouvindo todos os segmentos da sociedade organizada”, pontuou Botelho.
 
A população pode conferir quando é gasto e de que forma é gasto o duodécimo do Poder Legislativo. “Nós abrimos a caixa da Assembléia. Hoje em dia, tudo está no portal transparência. No Fiplan, estão todos os pagamentos da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Cada centavo é do conhecimento público. Implantamos a transparência total dentro da Assmebleia”, complementou Botelho.
 
Sobre os assessores de deputados que não precisam comparecer ao Edifício Dante de Oliveira, principalmente aqueles do interior,  trata-se de autorização do Regimento Interno do Poder Legislativo. “Os deputados regimentalmente possuem os assessores externos. Esses assessores externos não precisam vir. Fazem relatório do trabalho que realizam nas bases. É regimental. Cada deputado tem um número X de funcionários. Fora isso, tem que vir trabalhar e passar na catraca eletrônica”, complementou Botelho.

Olhar Direto.


273x100
273x100
273x100
273x100

Bem Notícias

Diretor Geral
Zied Coutinho

Titulo fixo

Facebook

Bem Notícias - © Copyright - 2016 - Todos os direitos reservados

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo