Pai de bebê indígena enterrada viva quer a guarda da filha

 

Delegado, Deuel Paixão Santana, responsável pelo caso, ainda não concluído.

 

O pai da bebê indígena, enterrada viva pela bisavó e avó, no início do mês de junho, em Canarana, procurou a Polícia Civil e apresentou interesse em ficar com a guarda da filha.

De acordo com o delegado, responsável pelo caso, Deuel Paixão Santana, o pai da criança, disse ter tomado conhecimento do que havia acontecido, pelas redes sociais e a imprensa. Ele revelou ainda, que manteve um breve relacionamento, com a mãe da bebê, e que não sabia da gravidez.

A bebê, recebeu alta nesta segunda-feira (09), da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, mas continuará no hospital, até o parecer, do Ministério Público do Estado (MPE) sobre o destino dela.

 

Fonte: Da redação, informações prestadas, por Repórter MT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar